Social Icons

Featured Posts

quinta-feira

Profissão: Turismólogo


          A profissão de Turismólogo foi regulamentada no Brasil em 2012. A consolidação das atividades foi um importante passo para a recepção dos grandes eventos que o país espera receber, como a Copa do Mundo e Olimpíadas.

         Mesmo com a oferta crescente do setor, além da graduação é preciso investir em especialização, dominar idiomas e informática para se destacar na profissão. O curso de graduação em turismo tem duração de 3 a 4 anos, que incluem disciplinas como administração financeira, alimentos e bebidas, gestão de eventos, gestão de pessoal, hotelaria, empreendedorismo, entre outras.

ÁREAS DE ATUAÇÃO: hotéis, agências de turismo, eventos, entretenimento, cruzeiros e empresas de transporte aéreo e ecoturismo. O Turismólogo não é guia turístico e a competitividade é grande no mercado de trabalho.

O QUE FAZ: Turismólogo é o bacharel capaz de elaborar e administrar projetos. É uma área abrangente, que inclui seleção, classificação e identificação de possíveis roteiros e explora o potencial turístico de uma localidade ou região. Pode também prestar consultoria em turismo cultural, turismo de negócios, parques temáticos, além de poder dar aulas em cursos técnicos ou superiores, bastando levar os estudos à pós-graduação, mestrado ou doutorado.

PERFIL DESEJADO: “Mais do que gostar de viajar, a pessoa deve gostar de trabalhar.” A diretora da Associação Brasileira de Profissionais de Turismo (ABPTUR), esclarece que viajar o mundo ganhando dinheiro não é a realidade da profissão. 

          Como em qualquer profissão, a realização de curso em faculdade ou universidade conceituada, cursos de atualização e domínio de pelo menos um idioma estrangeiro, como o inglês, garantem melhores oportunidades. Também a experiência, acúmulo de conhecimentos, e bom relacionamento interpessoal ampliam as perspectivas, garantindo a permanência no mercado.


quarta-feira

Como recusar uma proposta de emprego



          Depois da maratona do processo seletivo, você fica conhecendo os detalhes da oferta e vê que a cultura da empresa não se encaixa no seu perfil, ou o salário é muito baixo, ou o deslocamento diário vai ser complicado. E agora? Como recusar uma proposta com elegância? Independentemente do motivo, o importante ao dizer não, é não fechar as portas para uma futura oportunidade na organização.

A situação é difícil, requer educação e jogo de cintura. Veja o que fazer:

- Informe a decisão imediatamente - a empresa tem que preencher a vaga e você tem que procurar outro emprego, então, quanto mais cedo as partes forem comunicadas, melhor pra todo mundo. 

-  Como comunicar - A decisão pode ser comunicada por e-mail, por telefone ou pessoalmente. Mande uma texto de agradecimento, posicionando que ficou honrado com a oferta, mas que "ao longo do processo seletivo percebeu que as características do cargo não atendem aos seus objetivos profissionais." Seja direto, breve e diga que a decisão foi difícil, mas que, depois de muito refletir a respeito de alguns pontos, decidiu continuar a busca por uma nova oportunidade no mercado.

- Indique alguém -  Você pode também recomendar outro profissional, o que mostra o seu interesse em não deixar a empresa desamparada. Nada de errado em indicar um amigo ou colega, porém tenha certeza de que se trata de pessoa idônea, responsável e com comprometimento.

          O que não fazer - Não suma sem dar satisfações! Isso mostra falta de maturidade para lidar com a situação e pode fechar definitivamente as portas da empresa. Outro cuidado é não fazer leilão. Não é recomendável dizer que vai ganhar mais em outro lugar na tentativa de subir o salário. Apresente uma desculpa legítima.

Foto no currículo: sim ou não?



          O currículo é um folder profissional, que pretende vender a força de trabalho de alguém, destacando as qualificações e experiência para o mercado e deve despertar a curiosidade do empregador de conhecê-lo pessoalmente, em uma entrevista. Até mesmo alguns especialistas questionam e se contradizem no que diz respeito à inserção ou não da foto no documento. Esta é uma dúvida muito comum também para quem está procurando um emprego. 
                
          Legalmente as empresas não podem exigir fotos dos candidatos, por ser considerado de caráter discriminatório, exceto se o cargo pretendido for na carreira artística, por exemplo. Antes de colocar espontaneamente a foto no currículo e ficar de fora do processo seletivo logo de cara, é preciso estar atento a três questões:

  • O currículo com foto é exigência clara do empregador?
  • A foto demonstra profissionalismo, com luminosidade favorecendo sua aparência saudável e foco?
  • Você contrataria a pessoa desta foto?
         
          Se a resposta for “sim” para todas, inserir ou ou anexar uma foto é adequado. Entretanto, se houver uma resposta negativa a qualquer uma delas, é suficiente para que a foto não seja inserida ou anexada.
         
          Muitas pessoas se iludem, achando que uma boa imagem será decisiva na hora da seleção, mas lembre-se de que não é a sua aparência que deve ser avaliada, mas os conhecimentos e adequação ao cargo como disponibilidade, experiência anterior, habilidades, idiomas, etc. A aparência não pode fazer parte dos critérios para preenchimento do cargo pretendido, mas se houver real necessidade, a imagem deve estar coerente com o resto do conteúdo. 

          Algumas áreas de atuação, como design, artes e publicidade podem permitir um pouco menos formalidade, mas na maioria dos casos, o ideal é apresentar uma foto 3x4, somente do rosto, de frente, com semblante simpático e roupas formais, sem decotes ou cores e acessórios chamativos.

          A imagem deve estar posicionada no canto superior direito da primeira página do currículo, nunca como anexo, devido a restrições dos filtros das ferramentas de correio eletrônico.  

         Caso o candidato ache que foi prejudicado no processo seletivo por discriminação por raça, sexo, origem, estado civil situação familiar ou idade pode fazer denuncia ao Ministério Público do Trabalho, para que a empresa preste os devidos esclarecimentos ao descumprimento da Lei 9.029/95, que prevê punição para este tipo de segregação.

Seleção em grupo: entenda essa dinâmica


          
          Alguns candidatos a empregos e estágios não costumam entender os objetivos das dinâmicas de grupo em processos seletivos, o que pode atrapalhar o desempenho da maioria. Neste artigo veremos o que é pretendido pela empresa e o que se espera dos participantes. É preciso levar a sério, porque você estará sendo observado o tempo todo, mesmo antes do início das atividades. Os recrutadores não fazem isso para preencher o tempo: possuem objetivos reais, embora subjetivos, acredite.
           
Uma dinâmica de grupo, quando bem desenvolvida e conduzida, representa instrumento de avaliação valioso para observar comportamentos e atitudes que a maioria das outras ferramentas de RH não permite. Primeiro é preciso entender as mudanças no mercado de trabalho nos últimos anos. Aquele funcionário chamado “padrão”, que cumpre ordens religiosamente, robotizado e enquadrado em sistemas rígidos, não é mais valorizado. O novo perfil desejado é proativo, pronto para tomadas de decisão, criativo, trabalha com autonomia e respeita a coletividade.
           
            Interpretar as dinâmicas pode ser um erro. Tentar ser quem você não é para se sobressair e corresponder às supostas expectativas não parecerá natural e é fácil de ser percebido. Não há uma regra geral nem cursos de preparação, mas algumas competências costumam ser percebidas de imediato: capacidade de comunicação, negociação, empatia e flexibilidade. As pessoas se saem melhor neste tipo de teste quando estão relaxadas e conseguem fazer uma associação da situação proposta com os requisitos do cargo pretendido.

            Seguem algumas dicas para se destacar durante a dinâmica de grupo:

1) Chegue no horário combinado e se vista de acordo.

2) Preste atenção às explicações e orientações sobre o trabalho a ser desenvolvido, evitando conversas paralelas.

3) Observe os outros participantes e não se incomode ao ser observado.

4) Não fale muito nem pouco. Evite ficar mudo o tempo todo e procure se destacar com alguns comentários relevantes, para ser lembrado depois.

5) Se entregue e entre no jogo, tentando fazer o melhor resultado possível em relação ao pedido do coordenador da atividade.

6) Estude sobre a história da empresa, valores e produtos.

7) Nunca minta ou fale mal do chefe anterior. 

          Lembre-se de que para cada cargo existem especificações diferentes e às vezes vários candidatos são ideais, mas só há uma vaga. Não fique desanimado se você não for selecionado nas primeiras vezes. Aproveite para fazer uma autoanálise, perceba em quais competências você precisa investir mais, nunca pare de estudar e a próxima vaga pode ser sua! 

terça-feira

Como enviar um currículo por e-mail


         
           O currículo é um documento que organiza as informações profissionais de maneira sucinta, clara e objetiva. Atualmente a maioria das empresas recebe o documento pelo site ou por e-mail. Você tem um bom currículo, mas não é chamado para nenhuma entrevista de emprego? O erro pode estar na maneira como o documento é enviado.

          Segundo especialistas em Recursos Humanos, para garantir que o seu currículo seja visto, é preciso atenção a algumas regras no e-mail de encaminhamento:

- O texto de apresentação deve ser breve, profissional e formal.

- Escrever a profissão, solicitação de entrevista pessoal e um breve resumo do currículo, com informações sobre formação, cursos extracurriculares relevantes ao cargo e experiência profissional.

- A referência ou título do e-mail deve conter a palavra CV, o nome da pessoa e área de atuação, salvo instruções da empresa em contrário.

- Caso a empresa solicite Pretensão Salarial, coloque no meio do e-mail.

- Atenção às instruções do recrutador sobre inserir o documento no corpo do e-mail ou em anexo. Mensagens em desacordo provavelmente não serão lidas.

- Caso haja solicitação de foto, o melhor é enviar junto com o currículo em PDF, que é um arquivo mais seguro. Lembre-se de salvar o documento com o seu nome e função. Por exemplo: Arnaldo_silva_contador.pdf.  Assim fica mais fácil para o recrutador identificá-lo após salvar o documento nos arquivos de RH.

- Não use endereços de e-mail informais, como lindinhadatitia@xxx.com.br ou gatosurfista_2000@xxx.com.br. Se você não tem outro e-mail é recomendável que abra um novo, com nome e sobrenome, sem apelidos.

- Não anexe o currículo sem dizer nada na mensagem. Preencha corretamente o assunto e siga as regras acima para escrever no corpo do e-mail.

- Preste atenção ao anúncio: “mande seu currículo em anexo” ou “mande seu currículo no corpo do e-mail”, coloque o “cargo no assunto” e outras instruções devem ser observadas com cuidado pelo candidato.

- Evite o laconismo: não seja econômico demais nas palavras e evite erros clássicos como “Segue em anexo meu currículo conforme solicitado.”. As palavras “segue” e “anexo” não devem ficar juntas na mesma frase, pois têm o mesmo significado. Algo como “Sou formado em Turismo pelas Faculdades São José desde 2010...” ou “Trabalho com suporte de TI há 5 anos...”, ou ainda: “Conheço profundamente o sistema SAP” aumentam muito as suas chances.

- Se não responderem após uma semana, você pode enviar um novo e-mail perguntando se o processo seletivo foi encerrado. Se mesmo assim não responderem, acredite: você não foi selecionado, não insista.

- Revise o conteúdo quantas vezes foram necessárias, mas nunca mesmo envie mensagens com erros de português e links quebrados.

         Ainda tem dúvidas? Segue um exemplo prático de como responder a uma solicitação de envio de currículo para o cargo “Analista de Sistemas”:

“Assunto:
Vaga de Analista de Sistemas

Texto:
Prezados Senhores

Tomei conhecimento da vaga de Analista de Sistemas oferecida no site da sua organização, e estou encaminhando meu currículo para análise.

Trabalho na função há 5 anos, tendo domínio das diversas plataformas solicitadas no seu anúncio. Sou formado em Análise de Sistemas nas Faculdades São José, e desde então tenho desenvolvido minha carreira nesta área, buscando sempre a atualização dos meus conhecimentos e especialização. Tenho um perfil de acordo com as especificações da vaga e busco uma oportunidade em sua empresa, onde meus conhecimentos e métodos de trabalho possam ser aproveitados de maneira adequada, de modo a contribuir para o sucesso da instituição.

 Also, as you pointed as required, I speak English fluently and I’m available for an interview or further contacts.

 Agradeço a oportunidade de concorrer a este processo seletivo, e me coloco à disposição para esclarecimentos adicionais.

Atenciosamente,
seu nome
seu telefone
seu perfil LinkedIn"

quinta-feira

Carta de Apresentação: o seu cartão de visita


          A carta de apresentação é o cartão de visita do candidato. Deve ser enviada quando há interesse em alguma vaga ou quando enviamos o currículo via e-mail. A importância dada ao documento pode variar de acordo com a política da empresa: enquanto algumas ignoram totalmente, outras tomam como decisiva para a contratação.

Uma carta de apresentação bem redigida, porém, é o primeiro contato com as habilidades de comunicação do candidato e, em alguns casos, pode até mesmo eliminar o currículo. A formatação não tem mistério, por ser um modelo de carta comercial padrão:

1) A primeira coisa é colocar o nome do destinatário: pessoa ou empresa (tenha a certeza que está correto). Caso o nome da empresa não tenha sido divulgado, comece com "Caro recrutador" ou "Prezado empregador".

2) Descreva suas características profissionais de modo que chamem a atenção do recrutador, destacando as habilidades solicitadas para a vaga disponível.

3) Para a versão impressa, o papel deve ser A4, fundo branco e as fontes mais usadas são Times New Roman e Arial, tamanho 12.

4) No primeiro parágrafo, descreva o motivo pelo qual está mandando o currículo, como ficou sabendo da oportunidade e área em que deseja atuar, ressaltando o seu interesse na vaga.

5) O segundo parágrafo deve conter a sua formação, experiência, qualidades, competências e objetivos em linguagem clara e simples.

6) O terceiro parágrafo é a despedida, colocando-se à disposição para um encontro ou entrevista. 

Neste documento não passa despercebido ao recrutador a coesão, coerência e conhecimentos do idioma ao escrever. Por isso revise o documento quantas vezes foram necessárias para evitar erros de ortografia, se precisar, peça ajuda a um revisor profissional ou pessoa de sua confiança. Lembre-se de que a primeira impressão é a que fica. 



terça-feira

O que impede a sua evolução profissional?

http://blog.sucessoclub.com.br
          
          Sucesso. Esta palavrinha mágica, que move o mundo, não chega por acaso e representa vencer barreiras e superar dificuldades. Muitas ações aparentemente simples, porém, podem impedir a sua escalada e evolução profissional. Não existe fórmula, mas especialistas concordam que algumas posturas determinam se uma pessoa vai ter mais sucesso na profissão do que outras:

FALTA DE OBJETIVOS - É mais fácil evoluir quando temos objetivos definidos. A maioria das pessoas não sabem para onde estão indo e não definem metas de curto prazo. Manter-se fiel aos objetivos faz com que as barreiras sejam vistas como oportunidade de superação.

IMEDIATISMO - Temos a tendência de querer resolver tudo pra ontem, sem pensar no que estamos construindo. Não devemos nos limitar a apagar os incêndios que aparecem a todo momento no cotidiano. Ao contrário, é preciso plantar primeiro para colher depois.

NÃO PRIORIZAR - Pessoas que lidam com objetivos múltiplos e executam várias tarefas ao mesmo tempo precisam rever o senso de urgência. É importante definir o que é prioridade e ter foco nos prazos.

DESISTIR - Todos temos momentos de fraqueza, em que pensamos em desistir. Não caia nessa! Use as dificuldades para se fortalecer e procure motivações para finalizar suas tarefas.

CULPAR OS OUTROS - É muito comum pessoas que tentam se justificar pelas ações dos outros. Assumir os erros e reverter a situação para aprendizado é um grande passo para a evolução na carreira.

NÃO SE ATUALIZAR - Profissionais que não buscam especialização ou atualização constantes correm o sério risco de ficar para trás no mercado de trabalho. Cursos de pós-graduação, de extensão, cursos livres fazem com que o profissional sinta-se seguro para executar as tarefas diárias e tenha perspectivas de futuro, gerando mais oportunidades e, consequentemente, motivação.

NÃO PEDIR AJUDA - Pedir ajuda não é sinal de fraqueza. Ao contrário, significa que você é humilde em admitir alguma falha e está disposto a aprender. Pedir ajuda é sinal de coragem, iniciativa e coleguismo, além de desenvolver o senso de equipe e estimular o compartilhamento de informações e conhecimento. 


 

PIT

O Pit - Programa de Integração ao Trabalho das Faculdades São José tem como objetivo preparar e integrar o aluno para o mercado de trabalho, transmitir experiência profissional através de palestras, oficinas e workshops, além de captar vagas e supervisionar os estágios, também atua dando orientações e preparando os alunos para processos seletivos de estágios e empregos.