Social Icons

Featured Posts

terça-feira

Um currículo para cada fase da carreira



Fonte da imagem: www.citi.com.br

          Muitas pessoas usam o mesmo modelo de currículo durante a carreira, se limitando apenas a fazer atualizações, acrescentando informações. Ao procurar um emprego é importante fazer o currículo certo para cada fase. O candidato deve adequar o modelo e layout, dando mais ênfase a elementos que podem ganhar ou perder espaço ao longo da vida profissional.

CURRÍCULO DE  QUEM NÃO TEM EXPERIÊNCIA - Quem nunca trabalhou na vida deve ressaltar atividades de voluntariado, viagens internacionais, trabalhos acadêmicos e habilidades adquiridas na escola e cursos profissionalizantes ou técnicos.

CURRÍCULO DE ESTAGIÁRIOS - O estágio pode ser a porta de entrada no mercado de trabalho ou oportunidade de mostrar que você merece ser efetivado. Nesta fase os dados mais relevantes à experiência profissional devem ser ressaltados, sempre relacionados à vaga em questão.

CURRÍCULO PARA TRAINEE - Recrutadores buscam recém-formados com habilidades em gerenciamento de projetos e trabalho em equipe. As experiências profissionais devem vir acompanhadas dos resultados acadêmicos alcançados.

CURRÍCULO PARA INICIANTES NA CARREIRA - Nesta fase profissional é importante destacar as experiências profissionais. Devem constar verbos de ação com resultados positivos para a empresa em que trabalhava e que sejam relevantes para a vaga atual.

CURRÍCULO PARA COORDENADORES - Para alcançar cargos mais altos é recomendável um outro modelo de currículo, que ressalte principalmente a habilidade de liderança, como gestão de equipes em algum projeto, por exemplo.

CURRÍCULO PARA GERENTES E DIRETORES - Seja bem-vindo ao alto escalão da empresa. O campo "Objetivo" deve ser substituído por uma descrição breve da trajetória profissional e o currículo agora pode ter duas páginas. Cargos anteriores de liderança devem ser descritos, bem como o porte das empresas onde já trabalhou.

CURRÍCULO PARA PRESIDENTES OU CEO (Chief Executive Officer)  - Se você chegou até aqui é porque já construiu sua reputação.  Ao chegar no topo da trajetória profissional, o currículo se torna mais enxuto e não é mais preciso convencer ninguém das suas habilidades e competência. O que importa são os resultados da última gestão.

Todos os currículos possuem pontos em comum: devem ter boa apresentação, ser agradável à leitura, ser breve e conciso, sem erros na redação e, principalmente, ser verdadeiro. Para tornar o documento atraente para os recrutadores é preciso focar nas qualificações exigidas para a vaga e deixar os pontos secundários para a entrevista.

Sucesso! 

domingo

Vantagens e desvantagens da carreira pública

      



          Para quem está em início de carreira, passar em concurso público é quase um sonho. Os altos salários e pacotes de benefícios atraem milhares de candidatos em busca do seu lugar ao sol. Mas será que tudo são flores no serviço público? Então porque há servidores mal humorados e visivelmente descontentes no atendimento à população?

Pesquisamos algumas vantagens e vantagens para que você tome a sua decisão:

VANTAGENS

- Estabilidade financeira - é possível fazer planos com o salário, pois o serviço público não oscila tanto quanto os setores de iniciativa privada.

- Bom salário - a desvalorização é menor no serviço público e há vários benefícios, como auxílio-transporte, auxílio-alimentação, auxílio-creche e anuênios garantidos ao servidor, que, muitas vezes, chegam a ultrapassar o salário-base.

- Segurança - ao terminar o estágio de três anos o servidor não pode ser mandado embora, a não ser que cometa falhas graves.

- Aberto para todas as idades - ao contrário da iniciativa privada, que usa a idade como critério de avaliação nos processos seletivos, no serviço público é preciso ter no mínimo 18 e no máximo 69 anos de idade.

- Não é preciso experiência anterior - uma das maiores dificuldades de quem está entrando no mercado de trabalho não é importante nos concursos públicos. As exigências para os cargos se referem a habilidades específicas, testadas em provas objetivas e discursivas.


DESVANTAGENS

- Limite de salário - se comparado ao salário de grandes executivos de empresas particulares, o teto de R$ 28 mil do funcionalismo público é bem menos do que a realidade do mercado.

- Rescisão - se você decidir desistir e voltar à iniciativa privada, não haverá nada a receber e não há recolhimento para o fundo de garantia.

- Estabilidade - a estabilidade está condicionada ao estágio probatório de três anos. Neste período o concursado pode ser dispensado ou exonerado.

- Futuro - Nada impede que você seja transferido para outro local de trabalho totalmente inapropriado, ou que tenha cortes de salários e benefícios por decreto a qualquer momento. Você não tem controle sobre a sua carreira no serviço público.

- Condições de trabalho - algumas repartições públicas são mal cuidadas, sem refrigeração, e com mobiliário e computadores velhos e antiquados. Tenha em mente que pode se adaptar a qualquer adversidade em ambiente e local de trabalho antes de se candidatar a um cargo público.


terça-feira

Como mandar e-mails profissionais

          


           Acostumados ao chat das redes sociais, muitas vezes nos esquecemos de que, em ambiente corporativo, a linguagem na troca de mensagens deve obedecer a critérios diferentes.

            A chamada “netiqueta” é importante para manter a sua imagem, preservar dados da empresa e melhorar a comunicação entre os colegas e chefia. Apesar de e-mails serem considerados menos formais do que cartas impressas, algumas regras devem ser observadas:
           

PROFISSIONALISMO
Nunca envie mensagens com temas religiosos ou imagens eróticas, piadas, correntes, emoticons e avisos de vírus. Extremamente inconvenientes em ambiente corporativo, mensagens com conteúdo impróprio pegam muito mal e enchem desnecessariamente a caixa de entrada do destinatário.

SEJA EDUCADO
Pessoas que você não conhece bem devem ter tratamento respeitoso, como Senhor e Senhora. Usar o primeiro nome em correspondência deste tipo somente para os que são íntimos e lhe deram autorização. Nunca se esquecer de usar e abusar das palavras mágicas “por favor” e “obrigado” e, por menor que seja a mensagem sempre deve haver uma saudação no início e assinatura no final.

CUIDADOS NA REDAÇÃO
Cuidado com o tom muito emocional e excessos ao redigir. Escreva a mensagem com objetividade, clareza e evitando trechos muito longos. Dedique um tempo para reler e passar o revisor ortográfico, tendo sempre em mente quem vai ler e reservando a intimidade somente para os amigos. Seja conciso, mas cuidado para a falta de informações essenciais. Se estiver muito cansado ou sem tempo, peça a um colega em que você confie para fazer a revisão.

ABREVIAÇÕES
O uso crescente das redes sociais propagou o vício das abreviações. Reserve a linguagem codificada, como “vc” ao invés de “você” e “msg” ao invés de “mensagem”, se tiver certeza de que o destinatário vai compreender as abreviações. Não escreva em caixa alta, ou seja, usando só letras maiúsculas, é considerado muito indelicado.

URGENTE
Não use alta prioridade sem necessidade, para não cair no descrédito. Também é preciso cuidado para não transparecer que a urgência é só sua. Mensagens enviadas em cima da hora demonstram que a pessoa não se organizou para a execução da tarefa.

ANEXOS
Não anexar arquivos desnecessários ou secretos. O tamanho também deve ser observado: se necessário faça uma compactação do documento, para evitar problemas com os servidores no destino.

            O e-mail é hoje uma das formas de comunicação mais usadas em nossa sociedade e foi criado para envio de mensagens breves e simples. Não vale a pena comprometer a sua carreira ou ofuscar a sua competência por ignorar noções básicas de boas maneiras e regras de etiqueta. Clientes e parceiros podem não perdoar algumas gafes e, alguns casos graves, podem até gerar demissão, fique atento! 

Foto no currículo: sim ou não?



          O currículo é um folder profissional, que pretende vender a força de trabalho de alguém, destacando as qualificações e experiência para o mercado e deve despertar a curiosidade do empregador de conhecê-lo pessoalmente, em uma entrevista. Até mesmo alguns especialistas questionam e se contradizem no que diz respeito à inserção ou não da foto no documento. Esta é uma dúvida muito comum também para quem está procurando um emprego. 
                
          Legalmente as empresas não podem exigir fotos dos candidatos, por ser considerado de caráter discriminatório, exceto se o cargo pretendido for na carreira artística, por exemplo. Antes de colocar espontaneamente a foto no currículo e ficar de fora do processo seletivo logo de cara, é preciso estar atento a três questões:

  • O currículo com foto é exigência clara do empregador?
  • A foto demonstra profissionalismo, com luminosidade favorecendo sua aparência saudável e foco?
  • Você contrataria a pessoa desta foto?
         
          Se a resposta for “sim” para todas, inserir ou ou anexar uma foto é adequado. Entretanto, se houver uma resposta negativa a qualquer uma delas, é suficiente para que a foto não seja inserida ou anexada.
         
          Muitas pessoas se iludem, achando que uma boa imagem será decisiva na hora da seleção, mas lembre-se de que não é a sua aparência que vai ser avaliada, mas os conhecimentos e adequação ao cargo como disponibilidade, experiência anterior, habilidades, idiomas, etc. A aparência não pode fazer parte dos critérios para preenchimento do cargo pretendido, mas se houver real necessidade, a imagem deve estar coerente com o resto do conteúdo. 

          Algumas áreas de atuação, como design, artes e publicidade podem permitir um pouco menos formalidade, mas na maioria dos casos, o ideal é apresentar uma foto 3x4, somente do rosto, de frente, com semblante simpático e roupas formais, sem decotes ou cores e acessórios chamativos.

         Caso o candidato ache que foi prejudicado no processo seletivo por discriminação por raça, sexo, origem, estado civil situação familiar ou idade pode fazer denuncia ao Ministério Público do Trabalho, para que a empresa preste os devidos esclarecimentos ao descumprimento da Lei 9.029/95, que prevê punição para este tipo de segregação.

sexta-feira

Vai se formar? Saiba o que é Trainee


          O mercado de trabalho está em constante mudança; novos cargos surgem enquanto outros desaparecem em poucos anos. Um exemplo de recente inclusão neste cenário é o cargo de trainee. A palavra vem do termo de origem inglesa trainning (treinamento) e se refere ao profissional que tenha se formado há dois ou três anos em qualquer curso superior.

            O coordenador operacional do CIEE-ES, Rodrigo Nader explica, no blog do Ministério do Trabalho e Emprego, como os projetos de trainee funcionam para a formação de futuros gestores: “- Os participantes são recém-formados que entram na empresa com uma previsão de treinamento intenso, que os consolide como futura liderança. Desde a entrada na empresa ele já é um funcionário em treinamento, destinado a assumir uma função certa na empresa.”

            A captação de jovens através de projetos de trainees é uma das principais ferramentas utilizadas pelas organizações para agregar talentos, cada uma com suas próprias intenções, objetivos e recursos. O jovem que recebeu uma formação genérica é especializado de acordo com as necessidades da estrutura organizacional e não é raro ver grandes executivos que começaram assim.

            Ao contrário do estagiário, o trainee é um funcionário como outro qualquer e, consequentemente, tem todos os direitos garantidos e carteira assinada. A diferença é que ele participa de um programa de treinamento específico, passa por vários setores e é preparado para uma posição gerencial.

            Empresas que investem neste tipo de vínculo buscam, além de habilidades e conhecimento teórico, comprometimento. Estão interessadas em pessoas que tenham um objetivo de vida e plano de carreira, para que permaneçam muitos anos em seu quadro de funcionários.    

terça-feira

Os perigos do bullying corporativo


          Tudo começa com uma brincadeirinha de mal gosto ou um apelido. Tudo o que você diz é usado contra você. Você é o motivo principal das risadas no departamento. Sem perceberem, isto vira rotina e interfere tanto na vida pessoal quanto profissional. O bullying é um termo que descreve atos de violência psicológica ou física, praticado por uma pessoa ou grupo repetidamente, causando dor ou angústia, com o objetivo de intimidar ou agredir a vítima. Infelizmente, tripudiar, oprimir, zombar e ridicularizar alguém sistematicamente não está restrito às escolas; a humilhação também existe nos meios corporativos.

          Pode acontecer de forma sutil ou com grosserias, gritos e exclusão do profissional em atividades que, pelo cargo, deveria estar envolvida, ou eventos informais, sem motivo aparente. As consequências vão desde a falta de motivação e queda de rendimento à insônia, depressão e outras doenças. Veja o pode ser feito para combater este tipo de comportamento nas empresas:

O Gestor

          Ao perceber, presenciar ou receber denúncia deste tipo de atitude, os chefes devem se mobilizar imediatamente e implantar um plano para recuperação do ambiente de trabalho sadio. Palestras, murais corporativos e toda correspondência interna pode servir como instrumento para disseminar os males desta prática e funcionar como prevenção. 

          Também é importante instruir os colaboradores sobre como agir quando algo deste tipo acontecer, criando canais de comunicação com os níveis hierárquicos superiores. Deve estar atento aos apelidos, códigos e sinais que poucos entendem, funcionários que ficam sozinhos e procura desculpas para não comparecer a confraternizações ou encontros da empresa. É obrigação dos gerentes e chefes implementar e manter política de tolerância zero com o bullying na sua organização ou negócio e nunca ser conivente. 


O Empregado

          Ficar posando de ovelha e ser devorados pelos lobos só piora a situação. Não ignore o bullying, denuncie e não ache que merece isso, considerando normal as coisas que lhe incomodam. Logo de início, tome uma atitude! Não se trata de gritar ou insultar o colega, mas de tomar algumas providências. Uma das coisas que funcionam, embora não seja fácil, é comunicar ao agressor as coisas que você não gosta. O funcionário também pode denunciar ao gestor, solicitar uma reunião, convocar testemunhas, enfim, reunir evidências e ir à luta pelo seu emprego e o direito de ser respeitado. 

          O bylling corporativo está configurado como uma forma de assédio moral e é de competência da Justiça do Trabalho, incluindo a responsabilidade da empresa empregadora. Estas atitudes causam sofrimento e danos à vítima se refletindo em todas os âmbitos da sua vida e precisam ser combatidas independentemente do local em que ocorram.

          

domingo

Vocação ou Profissão?


       

          Descobrir qual a profissão certa para cada perfil é um grande desafio. A vocação profissional se refere ao que a pessoa gosta de fazer versus o que ela não suporta. Quando esta conciliação não é bem sucedida, surge o estresse pela frustração, sentimento de vazio e perda de tempo e dinheiro.

         A palavra "vocação" tem origem latina e significa "voz".  Este chamamento interno corresponde ao conjunto de experiências desenvolvidas na realidade social de cada um. No momento da escolha profissional, ouvir este chamado pode ajudar o indivíduo a descobrir e desenvolver habilidades, aumentando a probabilidade de sucesso no trabalho.

          A vocação vem antes da profissão. A diferença entre os profissionais que escolheram as carreiras por vocação ou por profissão:

- Profissional por profissão: só investe em carreiras promissoras no mercado, busca empregos continuamente, faz a parte que lhe cabe da melhor maneira possível, sempre fazendo comparações entre outros profissionais e empresas.

- Profissional por vocação: busca meios para se renovar continuamente elevando o trabalho além das expectativas, percebe que não poderia estar fazendo nada diferente, cada dia tem a sensação de missão cumprida porque tornou melhor a vida de alguém.

         O estudante que está em momento de escolha de um curso superior deve procurar elementos de identificação envolvidos nas rotinas de trabalho das diferentes carreiras: o que fazem os profissionais, como fazem, onde fazem, quanto ganham, possibilidades de crescimento e tendências do mercado, além de entrevistas com pessoas que já estão atuando na sua área de interesse. A escolha não é fácil, mas lembre-se: nem sempre é definitiva!
   
 

PIT

O Pit - Programa de Integração ao Trabalho das Faculdades São José tem como objetivo preparar e integrar o aluno para o mercado de trabalho, transmitir experiência profissional através de palestras, oficinas e workshops, além de captar vagas e supervisionar os estágios, também atua dando orientações e preparando os alunos para processos seletivos de estágios e empregos.